Skip to main content

Anel do Pinhão: Paraná ganha novo circuito de cicloturismo integrado à Rede Brasileira de Trilhas

COMPARTILHE:

Uma experiência por caminhos que resgatam a riqueza étnica e cultural da região metropolitana de Curitiba

O circuito de 230 km alcança 10 dos 29 municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Almirante Tamandaré, Araucária, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Curitiba, Piraquara, Quatro Barras e São José dos Pinhais) e tem como ponto forte a riqueza cultural de diversas etnias. O trajeto, que tem início e fim na cidade de Colombo (PR), tem predomínio de vias rurais e de terra, que interligam colônias de imigrantes constituídas há mais de um século.

O percurso, que pode ser feito em 5 dias dependendo do preparo e disponibilidade de quem estiver pedalando, foi projetado pelo engenheiro Osvaldo Elias Soar em parceria com o arquiteto e urbanista Jordi Badia Pascua e está sendo desenvolvido pela Adetur (Agência de Desenvolvimento Turístico da Região Rotas do Pinhão), que é uma Instância de Governança Regional (IGR). Para a consolidação do projeto, a Adetur criou um Grupo de Trabalho próprio, voltado exclusivamente para o desenvolvimento do cicloturismo.

1° Encontro do GT do cicloturismo, com apresentação do plano inicial alinhado à Rede Brasileira de Trilhas / foto: Brendha Rangel

A ideia do circuito, inicialmente, é seguir por caminhos que já eram utilizados anteriormente por ciclistas, cavaleiros e caminhantes e a expectativa dos idealizadores é que a expansão da rede local de hospedagem e alimentação se dê com o passar do tempo, de acordo com a demanda do público. Desde agosto, o novo destino cicloturístico passou a receber a sinalização padronizada da Rede Brasileira de Trilhas – com a pegada característica e personalizada – financiada pela própria Adetur. A conclusão da sinalização está prevista para este mês de outubro.

Outro ponto de atenção é a gestão, que por enquanto é feita de forma voluntária e compartilhada entre os membros do GT de Cicloturismo da Adetur. Osvaldo Soar, atual coordenador dos trabalhos, revela o interesse de, em breve, profissionalizar a gestão do circuito tomando como exemplo o Caminho da Fé, que hoje conta com uma gestão profissional. O engenheiro afirma que a ideia é compor a comissão gestora com representantes tanto do poder público quanto da iniciativa privada.

Além disso, a equipe também está trabalhando para conectar o Anel do Pinhão aos outros dezenove municípios da Região Metropolitana de Curitiba e alguns trechos pelos Caminhos do Peabiru – uma antiga rota indígena que atravessa 3 estados brasileiros: São Paulo, Paraná e Santa Catarina, iniciando no litoral em direção ao Rio Paraná.

Grupo A Casa da Montanha em frente a igreja Bom Jesus da Campininha, em Quatro Barras (PR) / foto: Osvaldo Soar

A impressão do primeiro mapa físico do circuito está sendo feita para distribuição gratuita e a rota também estará disponível no aplicativo Strava. Os organizadores esperam criar em breve website e redes sociais com a identidade do Anel do Pinhão.

Para mais informações, acesse o Instagram: @rotasdopinhaoparana

SERVIÇO

Início e fim do circuito:
Município de Colombo (PR) – Centro de Atendimento ao Turista – Parque Municipal da Uva, Rua Marechal Floriano Peixoto, 8771 – Centro

Entidade gestora da trilha:
ADETUR – GT Cicloturismo

Percurso:
230 km

Duração:
5 dias

Altimetria: 2.693 m

Contatos:
e-mail: adeturrotasdopinhao@gmail.com
Facebook : Rotas do Pinhão – Paraná
YouTube: Adetur Rotas do Pinhão.

Entre na conversa 4 Comentários

  • Nivaldo disse:

    Olá,
    Poderiam disponibilizar o roteiro da trilha em mapa como no google maps e divulgar o link?

  • Fabiana scherer disse:

    Gostaria de receber roteiros de bike pelo Brasil.

  • Wilson Batista disse:

    Agradeço me manter informado.
    Muito obrigado

  • Edmar García disse:

    Parabéns Osvaldo, Jordi e Equipe!
    A Região Metropolitana de Curitiba tem muito a oferecer com o Cicloturismo…
    Nós, os Cicloturistas, agradecemos pela reativação do potencial cicloturístico regional.
    Vida longa e ativa ao novo circuito!

    Edmar García
    Guia Voluntário do Clube de Cicloturismo do Brasil.