Skip to main content

Araxá vai comemorar os 20 anos de CIMTB na cidade

Por 1 de setembro de 2022Esporte, Mountain Bike, Notícias
COMPARTILHE:

A prova, que entrou para o calendário internacional, é a que rende mais pontos para o ranking da UCI na categoria

A Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) começou a ser realizada no Brasil em 1995 e estamos há quase três décadas vendo a modalidade crescer e nossos atletas se qualificando cada vez mais. Mas foi em 2003 que a CIMTB ganhou a etapa de Araxá, em Minas Gerais, e por causa de seu profissionalismo e alto nível técnico essa prova entrou no calendário internacional como uma das mais importantes para a UCI (Union Cycliste Internationale). Por essa razão, já começaram os preparativos para a celebração dos 20 anos do evento em abril de 2023.

“A etapa de Araxá é a principal de MTB na América, com atletas do mundo inteiro”, declara Rogério Bernardes, organizador da CIMTB e criador do evento em Araxá. Um dos principais motivos para a presença de ciclistas estrangeiros na prova da cidade mineira é a pontuação que conta para o ranking da UCI.

Na prova de Araxá, uma das categorias é a hors class, que distribui um grande volume de pontuação que vale para o ranking internacional. Na edição de 2023 serão 170 pontos, o que motiva os países a enviarem seus atletas para o Brasil a fim de conquistarem melhores colocações nos rankings das confederações.

A etapa comemorativa dos 20 anos de Araxá acontecerá entre os dias 14 e 16 de abril de 2023, com provas de XCO na sexta e no domingo e de XCC no sábado. Neste ano, na última edição, participaram cerca de 1200 ciclistas de todo o mundo, três vezes mais do que há duas décadas, mas a expectativa para o ano que vem é que esse número chegue a 1500 competidores em Araxá, que era a média antes da pandemia.

“Araxá é conhecida como a etapa clássica, muito tradicional, por isso os atletas começam a treinar para ela já no fim do ano, para chegarem na prova no ápice de seu condicionamento físico e mental”, conta Rogério. Ele credita o sucesso do evento ao trabalho muito bem feito na cidade, que começou depois de uma palestra que deu em Araxá e foi convidado, pelo prefeito à época, a levar a CIMTB para lá.

Hoje Araxá já desfruta dos benefícios que o ciclismo levou para a cidade. Além da valorização da bicicleta em si e das políticas em prol do seu uso na cidade, os impactos econômicos da etapa, para a cidade, são muito importantes para a geração de emprego e renda local. Também a CIMTB realiza um concurso de desenho e de redação com alunos da rede municipal de ensino, e o resultado é que a bike está sempre presente. “A bicicleta é importante na cidade e a etapa da CIMTB se tornou o maior evento anual de Araxá, com um impacto positivo muito forte para todos”, conclui Rogério.

Paulo Cabral

Paulo Cabral é jornalista formado pela Universidade de Brasília com anos de experiência em rádio, TV e revistas. Ciclista de passeio, acredita na bicicleta como forma de ocupação sustentável e democrática das cidades.