Skip to main content

Deputados articulam defesa pela manutenção do IPI reduzido para bicicletas

Por 28 de março de 2022abril 1st, 2022Notícias, Tributação
COMPARTILHE:

Preocupados com a possibilidade do governo federal recuar da decisão de reduzir 25% do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), um grupo de deputados federais está liderando diálogos com o Ministério da Economia, para evitar que o recuo se concretize.

A redução do IPI foi uma medida implementada pelo governo federal no final de fevereiro como forma de estimular o setor produtivo e o consumo pela população em um momento de escalada nos preços. No caso do mercado de bicicletas, a redução do IPI já é sentida pelos ciclistas, com reduções de preços no varejo que vão de 2,5 a 8%, dependendo do produto.

Liderando esta frente de diálogo com o Ministério estão os deputados federais Hugo Leal (PSD-RJ), Hercílio Coelho Diniz (MDB-MG), Euclydes Pettersen (PSC-MG) e Rodrigo Agostinho (PSB-SP).

Para os deputados, a medida do governo federal é benéfica para o Brasil como um todo, em especial para o setor de bicicletas, que sofre com uma carga tributária de mais de 70% sobre o custo – incompatível com os benefícios que ela traz para o sociedade.  No caso das bicicletas elétricas, apenas a alíquota do IPI é de 35%, mais alta do que produtos nocivos à saúde como tabaco e bebidas alcoólicas.

Para saber mais sobre os impactos positivos da redução do IPI para o mercado de bicicletas, leia o manifesto da Aliança Bike.

Aliança Bike

Criada em 2003 e formalizada em 2009, a Aliança Bike tem como missão principal fortalecer a economia da bicicleta, além de trabalhar para que mais pessoas pedalem no Brasil. A entidade atua em diversas frentes de trabalho para atingir os objetivos. Conta com mais de 180 associados entre fabricantes, montadores, importadores, distribuidores e lojistas.